domingo, 10 de julho de 2011

A mentira que a Rede Record (e Cia.) criou sobre Irecê/BA



Em nome da verdade, da ética e da moralidade, venho por meio de alguns bytes, abraçar a causa da “desmitificação da imagem de IRECÊ/BA”, já provocada por alguns conterrâneos.


Há alguns anos a Fazenda Nova Canaã (da Igreja Universal) foi instalada em Irecê/BA, com o intuito de erradicar a fome, a pobreza e a miséria que assolava a região (segundo eles). Todavia, sem desmerecer a iniciativa do projeto, nunca existiu a “fome, a pobreza e a miséria” que a Rede Record e Cia tanto ostentam na tela da TV.


É bem verdade que a Região Irecêense é menos favorecida. Os motivos são inúmeros, a começar pela falta de vontade política. A Caraíbas, como era chamada, já foi considerada a capital mundial do feijão. Hoje não produz tanto feijão, como em anos passados, mas também não é digna de títulos miseráveis empregados pelos autores do projeto “Nova Canaã”.


Em seu blog pessoal, o Bispo Edir Macedo[1] informa que a Fazenda Nova Canaã atende cerca de 700 crianças, embora haja relatos de que são 500 impúberes assistidos pelo projeto[2].


Segundo órgãos públicos, Irecê tem 9.000 (nove mil) crianças matriculadas nas escolas da rede municipal[3] e mais de 2.000 nas escolas da rede estadual[4]. Até aqui são mais de 11.000 crianças na cidade de Irecê, sem mencionar as que estão inseridas na rede privada.


Considerando tais números, vemos que a Fazenda Nova Canaã atende menos de 5% das crianças de nossa cidade. Certamente, das 500 ou 700 crianças atendidas pelo projeto, a metade é filha dos próprios funcionários da fazenda (pastores, lavradores, técnicos, motoristas, professores etc).


Repito: não estou desmerecendo a iniciativa da Igreja Universal, mas importa destacar que, na realidade, o projeto não é tão expressivo assim, como destorcem na TV. Aliás, as imagens exibidas no veículo de comunicação da IURD são torpes, falsas, descaradas e só prestigiam os intere$$e$ da instituição e seus agentes políticos. A campanha de Marcelo Crivela, em 2002, foi subsidiada por aquelas imagens chocantes e mentirosas sobre a situação de Irecê e a “milagrosa” atuação do projeto Nova Canaã.


Apesar da desonrosa publicidade feita pela Rede Record – e entenda-se Rede Record e Igreja Universal como sinônimo – qualquer projeto da natureza da Fazenda Nova Canaã é sempre bem vindo. Entretanto, nada mudou depois dela. E não mudou por um simples motivo: nada nunca foi como eles disseram ser.

Hebert Vieira
_______________
[2] http://www.professorjuniorpaiva.com.br/2011/07/07/irece-pelo-fim-do-re-sensacionalismo/


IMAGEM DE IRECÊ, PELA RECORD:


IMAGEM VERDADEIRA DE IRECÊ


Imagens da internet.

4 comentários:

  1. Vejam também o texto do professor Junior, de Irecê:

    http://www.professorjuniorpaiva.com.br/2011/07/07/irece-pelo-fim-do-re-sensacionalismo

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog, realmente esse tipo de postura editorial com apelo emotivo e o uso de imagens chocantes para induzir as pessoas a acreditar em fatos destorcidos e exagerados, está cheio de interesses políticos e profícuos, e de assistência social pouco fazem.

    ResponderExcluir
  4. Excelente reportagem. A imagem que a rede record, juntamente com o Marcelo Crivela passam ao mundo da nossa cidade é absurda! E tudo isso pra sustentar seus interesses políticos e econômicos, e terem mais um meio de "fazer caixa" pra suas campanhas.

    ResponderExcluir